1º Aniversário PubhD Porto

No dia 24 de Janeirosoprámos a 1ª vela e lembramos quem fez este PubhD Porto até ao momento.

Iris Breda | Liliana Abreu | Mariana Barbosa | Ana Afonso | Joana Wilton | Paula Coelho | Pedro Figueira | Nuno Ribeiro | Bruno Ribeiro | Rui Alvites | Ivo Dias | Inês Coelho | Ricardo Ferraz | Raquel Pereira | Zenaida Mourão | Luísa Ferreira | Lucinda Bessa | João Paulo Guimarães | Álvaro Pinto | João Jesus | Pedro Coelho | Adryana Cordeiro | Diana Morais | Pedro Pestana | Iolanda Rocha | Kinga Grenga | Konstantinos Kotsalos | Helena Martins e, como convidada especial, a neurocientista Teresa Summavielle.

Fizemos ainda duas parcerias com a Associação Juvenil da Ciência e com a Inova + na Noite Europeia dos Investigadores.

Muito obrigada a todos!!!

 

E a sessão como foi?

Claudio Sunkel – Que futuro para a Ciência?

“Impressiona a resiliência dos cientistas portugueses”

Claudio Sunkel, vice-director do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S), abriu a 1ª Gala de Aniversário do PubhD Porto enfatizando o seu papel actual de gestor de ciência. O também docente de Biologia Molecular destacou alguns momentos chave do que aconteceu entre as universidades e centros de investigação, em Portugal, nas últimas décadas.

Realçando “alguma falta de estratégia futura”, o orador preferiu levantar questões que precisam de ser pensadas quando falamos do futuro da Ciência em Portugal. Sunkel frisou ainda que “quem faz Ciência a sério fá-lo a 100%, pelo que, definitivamente, tem de se deixar de pensar na Ciência como um hobby”. “Impressiona a resiliência dos cientistas portugueses”, acrescentou ainda o orador.

A questão controversa das políticas de financiamento da Ciência não deixaram de ser abordadas por Claudio Sunkel, para quem “o financiamento por fundos comunitários já não é a solução, mas um problema”. O orador deixou ainda uma pergunta em jeito de provocação: “Portugal quer ou não ter um sistema científico nacional?”

sunkel

Joel Cleto – Da Avenida dos Aliados ao Rivoli

No PubhD Porto revelou-se a Lenda da Fonte da Moura e desmistificou-se a lenda sobre a razão para a localização do edifício da Câmara Municipal da invicta.

cleto

João Lima – As Estrelas têm campos magnéticos?

João Lima, director do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, fez-nos subir às estrelas com uma apresentação bem dentro do ‘espírito’ PubhD Porto.
Com o cuidado de explicar primeiro o que são campos magnéticos com o uso de ímanes, o também docente no Departamento de Física e Astronomia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, confirmou que sim, as estrelas podem ter campos magnéticos muito intensos. Mas este é um campo difícil de estudar, pois os modelos teóricos actualmente utilizados para estudar a evolução estelar ainda não incluem o campo magnético como parâmetro.
O investigador deixou ainda alguns avisos e informações sobre a possibilidade de se ir a Marte, nomeadamente quanto à protecção dos astronautas.lima

Advertisements