PubhD # 17 Distúrbios de ansiedade e Ciclo Celular

Na última quinta-feira de Outubro, vamos voltar a falar de distúrbios de ansiedade e como a enfermagem tem um papel relevante na melhoria da capacidade das pessoas para controlarem a sua ansiedade.
Tudo isto com a investigação do Francisco Sampaio, enfermeiro, docente na Universidade Fernando Pessoa e investigador no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto.

42886016_1902338703168365_2078798251829493760_n
E também teremos a Margarida Dantas, licenciada em Genética e Biotecnologia com mestrado em Medicina e Oncologia Molecular, está a fazer o seu doutoramento no Instituto de Investigação e Inovação em Saúde.
A Margarida Dantas faz investigação sobre o ciclo celular para compreender de que forma as forças físicas influenciam a divisão celular. Para quê? Quer identificar processos mecânicos que podem estar envolvidos no aparecimento ou desenvolvimento de tumores.

43734127_1912366432165592_2912457386872537088_n

Apareçam!

Advertisements

PubhD Porto # 16 foi assim

A nossa rentrée não podia ter sido melhor. O Desporto e a fisioterapia estrearam-se no PubhD Porto e as neurociências voltaram com um estudo que promete ainda dar que falar! Muito obrigada ao Diogo Silva (@FADeUP e ESS – Escola Superior de Saúde e à Raquel Silva (Faculdade de Medicina da Universidade do Porto)!
Fotos: Carlos Garrido, Ricardo Ferraz e Nuno Francisco.

42634051_1896325960436306_6275126783448711168_o
O nosso Ricardo Ferraz tem a grata oportunidade de rever os seus ex-alunos agora a falarem dos seus doutoramentos no PubhD Porto. A Raquel Silva é uma delas. Parabéns aos dois! — em Pinguim Café.
42647546_1896327927102776_8707721222529482752_n
Como chegam os estímulos de dor ao cérebro? A Raquel Silva explicou-nos! — em Pinguim Café.

42651248_1896327913769444_5936534226374492160_o

42653148_1896327910436111_8337291215351316480_o
Voltamos a ouvir falar de noradrenalina e de serotonina com a neurocientista Raquel Silva. — em Pinguim Café.
42661540_1896326203769615_24399945431777280_n
A entorse é a lesão mais comum em jogadores de futebol.
42661566_1896327900436112_4604193765807095808_o
“A sobremedicação com anti-depressivos é um karma em Portugal. É uma situação cultural e abusiva”, alerta a doutoranda. — em Pinguim Café.
42673241_1896326077102961_756695528711913472_n
A investigação do Diogo Silva permitiu o desenvolvimento de uma meia que previne as entorses, diminui a fadiga e, logo, melhora a performance dos atletas. Vai começar a ser comercializada dentro de semanas. — em Pinguim Café.
42674988_1896326087102960_686737048400297984_n
Diogo Silva concluíu recentemente o seu doutoramento em fisioterapia desportiva e veio explicar-nos o impacto das chuteiras na prevenção e performance desportiva de jogadores de futebol. — em Pinguim Café.
42797561_1896326107102958_1208043883682856960_n
Não, não vendemos chuteiras, mas passámos a conhecê-las bem melhor 🙂 — em Pinguim Café.

42825735_1896326097102959_5601157328494657536_o

PubhD Porto # 16

Abrimos a nova temporada do PubhD Porto a falar de dor crónica e de prevenção de lesões.
O projecto da Raquel Silva, da FMUP – Faculdade de Medicina da Universidade do Porto pretende determinar a forma como se processa a dor inflamatória crónica no sistema nervoso e como, a partir daí, os doentes desenvolvem doenças do foro emocional (ansiedade e depressão).
Já o Diogo Silva, fisioterapeuta e docente da ESS – Escola Superior de Saúde, fez o doutoramento na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, quer saber como evitar as lesões mais comuns no futebol: as entorses de tronozelo. Além disso, é ex- jogador do Boavista e campeão nacional sub15.

Evento no facebook – aqui.

41222186_1872922822776620_883512070283198464_n

11ª edição do PubhD Porto junata Geociências e Educação

27868103_1622857727783132_1779652455902220286_n

O PubhD Porto volta ao Pinguim, desta vez com dois temas bem pertinentes na actualidade: o armazenamento de CO2 e a eficácia de programas educativos para ajudar ao desempenho de alunos menos favorecidos. Sérgio Esperancinha fez o seu doutoramento no Imperial College of London e vem ao PubhD Porto explicar como se pode ser mais eficiente a recuperar hidrocarbonetos e a armazenar CO2.
Da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto vem Hélder Ferraz que irá discutir as potencialidades dos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária – TEIP.

1º Aniversário PubhD Porto

No dia 24 de Janeirosoprámos a 1ª vela e lembramos quem fez este PubhD Porto até ao momento.

Iris Breda | Liliana Abreu | Mariana Barbosa | Ana Afonso | Joana Wilton | Paula Coelho | Pedro Figueira | Nuno Ribeiro | Bruno Ribeiro | Rui Alvites | Ivo Dias | Inês Coelho | Ricardo Ferraz | Raquel Pereira | Zenaida Mourão | Luísa Ferreira | Lucinda Bessa | João Paulo Guimarães | Álvaro Pinto | João Jesus | Pedro Coelho | Adryana Cordeiro | Diana Morais | Pedro Pestana | Iolanda Rocha | Kinga Grenga | Konstantinos Kotsalos | Helena Martins e, como convidada especial, a neurocientista Teresa Summavielle.

Fizemos ainda duas parcerias com a Associação Juvenil da Ciência e com a Inova + na Noite Europeia dos Investigadores.

Muito obrigada a todos!!!

 

E a sessão como foi?

Claudio Sunkel – Que futuro para a Ciência?

“Impressiona a resiliência dos cientistas portugueses”

Claudio Sunkel, vice-director do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S), abriu a 1ª Gala de Aniversário do PubhD Porto enfatizando o seu papel actual de gestor de ciência. O também docente de Biologia Molecular destacou alguns momentos chave do que aconteceu entre as universidades e centros de investigação, em Portugal, nas últimas décadas.

Realçando “alguma falta de estratégia futura”, o orador preferiu levantar questões que precisam de ser pensadas quando falamos do futuro da Ciência em Portugal. Sunkel frisou ainda que “quem faz Ciência a sério fá-lo a 100%, pelo que, definitivamente, tem de se deixar de pensar na Ciência como um hobby”. “Impressiona a resiliência dos cientistas portugueses”, acrescentou ainda o orador.

A questão controversa das políticas de financiamento da Ciência não deixaram de ser abordadas por Claudio Sunkel, para quem “o financiamento por fundos comunitários já não é a solução, mas um problema”. O orador deixou ainda uma pergunta em jeito de provocação: “Portugal quer ou não ter um sistema científico nacional?”

sunkel

Joel Cleto – Da Avenida dos Aliados ao Rivoli

No PubhD Porto revelou-se a Lenda da Fonte da Moura e desmistificou-se a lenda sobre a razão para a localização do edifício da Câmara Municipal da invicta.

cleto

João Lima – As Estrelas têm campos magnéticos?

João Lima, director do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, fez-nos subir às estrelas com uma apresentação bem dentro do ‘espírito’ PubhD Porto.
Com o cuidado de explicar primeiro o que são campos magnéticos com o uso de ímanes, o também docente no Departamento de Física e Astronomia da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, confirmou que sim, as estrelas podem ter campos magnéticos muito intensos. Mas este é um campo difícil de estudar, pois os modelos teóricos actualmente utilizados para estudar a evolução estelar ainda não incluem o campo magnético como parâmetro.
O investigador deixou ainda alguns avisos e informações sobre a possibilidade de se ir a Marte, nomeadamente quanto à protecção dos astronautas.lima